Mesmo sendo cada dia mais popular ainda há quem necessite de algumas dicas de como usar a gravata skinny para sentir-se seguro com o acessório. Abaixo selecionamos as regras para o bom uso dela e sugerimos formas de usá-la:

 

1 – Tipo físico adequado Para pessoas muito musculosas, grandes ou acima do peso não é aconselhável o uso da gravata skinny. O acessório fica desproporcional em relação a seu usuário e fica parecendo que o sujeito está andando com um cordão pendurado no pescoço. Quem é corpulento fica mais elegante com a gravata comum, lembrando que mesmo essa já está mais estreita que sua versão dos anos 90.  

 

2 – Lapelas Se você for usar a gravata skinny com um blazer ou paletó certifique-se que as lapelas do paletó são do tipo estreito, as largas ficam desproporcionais, parecendo que o terno é de uma época e a gravata de outra. O problema de proporção entre a gravata fina e a lapela larga fica bem evidente nesta foto e olha que este paletó não é dos piores. Compare com a foto de cima e veja como a proporção deste look fica bem mais agradável aos olhos. ……. 

 

3 – Caimento Este tipo de acessório pede, obrigatoriamente, um traje mais ajustado, ou seja, o que chamamos de slim fit, seja o costume e a camisa, ou, no caso de um look casual, jeans e camisa. Você notará que o conjunto ficará bem mais harmônico. Mais uma vez a proporção é quem manda. O terno de corte seco (mas não apertado) tem tudo a ver com este tipo de gravata. …….

  

4 – Comprimento Já vi muita gente achando que o fato da gravata ser slim dá direito de brincar com o ponto até onde ela vai. Nada disso, a regra vale tanto para a skinny, quanto a tradicional, com a ponta sempre chegando até a fivela do cinto. Onde esse sujeito pensa que vai com a gravata nesse comprimento? Vai arrumar isso, rapaz! …….

 

5 – Estampas Já existem modelos com todo tipo de estampa imaginável, mas eu prefiro os desenhos médios ou pequenos (microestampa), os muito grandes ficam estranhos em uma gravata tão fina, mas quem quiser arriscar, sinta-se a vontade. Dependendo do estilo de quem usa algumas estampas caem melhor, como o xadrez para looks anos 50 e as litras largas misturadas com estreitas para quem gosta do visual preppy. As de micropadrão, microestampa e listradas vão bem com quase tudo, mas na dúvida, vá de preta lisa, não tem como errar. Microestampa: sempre elegante! …….

 

6 – Prendedor de gravata Não sendo muito largo, não tem problema nenhum, neste caso fica ao gosto do usuário. Eu admito que simpatizo com o acessório e acho que mantém visual alinhado, protegendo também a gravata de uma série de acidentes, como cair na comida ou molhar na pia do banheiro. O prendedor de gravata é bacana, mas tome cuidado para que não seja muito maior que a dita cuja. …….

 

7 – Sugestões de combinações Para o verão – esta é uma boa sugestão para o verão, camisa leve com as mangas dobradas, calça em sarja dobrada e a gravata no tom próximo ao da calça. Devido a sua espessura, a skinny cai bem em looks leves para dias quentes e arremata este look com perfeição. Para o verão também – Outra boa opção para o calor, terno bege (pode ser em linho) com camisa branca e gravata com detalhes em vermelho fazendo um bom contraste com o restante do visual. Camisa jeans escura – Indo para as combinações com apelo mais invernal temos uma das minhas favoritas: camisa jeans escura com gravata skinny preta. Sóbrio, mas descolado ao mesmo tempo, serve para passeio, trabalho ou balada. Tom sobre tom – Quem gosta de tons mais claros pode trocar a camisa jeans por uma de cambraia (ou chambray) que também é mais fina e fresca. Apostar em uma gravata em um tom igual ou muito próximo ao da camisa pode resultar em um look sofisticado neste caso. Colete – O colete e a skinny também se dão muito bem, permitindo agregar um calça em alfaiataria, jeans ou sarja. Caso usa uma combinação parecida com a da foto, prefira um sapato nos pés, ao invés de um tênis. Militar – Camisas estilo militar combinam perfeitamente com gravatas slim, mas ficam ainda melhores com calça em alfaiataria e uma sapato bacana, entretanto, se você quiser carregar no militarismo, troque a calça por uma cargo não muito volumosa e até escolha um coturno para acompanhar. Na foto abaixo note como o cinto rústico em couro reforçou o estilo. Clássico – O traje clássico de três peças aceita a gravata skinny numa boa, mas atente para as dicas dadas neste artigo ou alguns problemas de proporção podem surgir. No caso abaixo a combinação seguiu tudo a risca. Com terno e camisa xadrez – Para fechar com estilo vamos de xadrez, mas sem abrir mão do terno. Esta é o tipo de combinação moderna, descolada e jovem que ainda permite o uso sem o paletó e vai bem em diversos ambientes, você pode ir trabalhar e sair direto para um encontro ou uma cerveja com os amigos em um bar badalado sem perder a elegância ou ficar deslocado.